Music Monday

segunda-feira, 16 de julho de 2018


Olá pessoas queridas do meu coração hahaha!
Hoje temos a indicação da banda Trophy Eyes, uma banda da qual descubro junto com vocês. 
É que recentemente a banda compartilhou o vídeo da nova música “You Can Count On Me”, o mais novo single que fará parte de seu novo álbum The American Dream com estréia prevista para o dia 3 de agosto pela Hopeless Records.  
Resolvi assistir ao clipe e acabei ouvindo a música sem parar diversas vezes seguidas. É muito legal e animada e então compartilho essa novidade com vocês.
Dando uma rápida pesquisada descobri que Trophy Eyes é uma banda da cidade de Newcastle, Austrália formada em 2013. De lançamentos a banda possui um EP Everything Goes Away (2014) e os álbuns Mend, Move On (2014), Chemical Miracle (2016) e The American Dream (2018).
A banda é formada pelos integrantes: John Floreani (vocalista), Jeremy Winchester (baixo e backing vocal), Andrew Hallett (guitarra), Kevin Cross (guitarra) e Blake Caruso (bateria).

Falando sobre o significado do single, o vocalista John Floreani disse que:

"'You Can Count On Me' é sobre o tratamento de músicos e artistas em plataformas de mídia social e serviços como uma voz para aqueles que optam por não se defender.
De muitas formas, 'You Can Count On Me' é um retrocesso - uma voz para aqueles que escolhem não se defender contra a crescente mentalidade que envolve os artistas na era da música moderna. Artistas costumam ser idolatrados. Com o surgimento das mídias sociais, é como se os ouvintes achassem que nos conhecessem o bastante. Eles seguem cada movimento nosso e fazem julgamentos sobre o nosso caráter com base em uma foto que possam ter visto, ou uma declaração que alguém possa ter feito.”

É uma banda legal, ouvi algumas outras músicas e até que gostei. Não é nada tão diferente ou incrível, mas é uma boa banda. E dentre as músicas que ouvi essa do post de hoje é a que eu mais gostei até agora. Espero que vocês gostem também! :)

"Alguns dos meus amigos vendem drogas
Mas eu acabei de vender músicas tristes
Para os que se sentem sozinhos
Você pode contar comigo quando tudo der errado
Todo mundo quer saber
Onde tudo desmoronou
Pegue minhas peças
E junte novamente como arte
Eu encontrei algo que eu amo
E eu deixo quebrar meu coração
Não, a dor não vai embora
Quando a música parar
Obrigado a todos que compraram ingressos para meus shows
Eu coloquei todo o dinheiro que você gastou no meu nariz
O que você acha que eu te devo?
Eu não te dei o suficiente?
Bem, eu posso encher uma sala cheia de rostos que eu não conheço
Mas eu não consigo ver os que amo
Eu sempre fui tão duro comigo mesmo
Um pedaço de mim em todas as músicas
Eu dei tudo para você; cinco anos da minha vida
E você ainda acha que eu fiz errado
Me ame ou me odeie
Ninguém vai dizer que você está errado
Mas não há nada que você possa fazer ou dizer para mim
Isso vai me machucar mais do que nunca
Eu tenho um lado fraco
Eu passei anos sozinho e sem amor
Mas eu consegui sair
E estou feliz agora
Eu sou seu amigo, eu sou seu irmão, eu sou seu amante, eu sou seu filho
Alguns dos meus amigos vendem drogas
Mas eu acabei de vender músicas tristes
Para os que se sentem sozinhos
Você pode contar comigo quando tudo der errado"





Curta a página da banda no Facebook
Siga a banda no Twitter
Siga a banda no Instagram

Apoie a cena!

Ensaio Street - Parte 04

quinta-feira, 12 de julho de 2018


Bom dia pessoal, hoje temos a parte final das fotos desse dia. Pra quem não sabe, eu fui convidada para tirar algumas fotos bem 'streets' com quatro fotógrafos ao mesmo tempo, então cada foto ficou com um olhar diferente, muito legal! :)
As fotos de hoje foram registradas pelo Diego e eu adorei o resultado! Os click foram feitos na Rua São Francisco, uma rua bem alternativa por assim dizer. Tem bares, baladas, teatro e durante a noite o lugar enche de gente curtindo a noite curitibana. Tem pessoas que tem certo receio desse lugar por achar perigoso, mas se você estiver acompanhado e passar por lá durante o dia ou em horários em que tem bastante movimento é bem tranquilo.

Se você quiser ver os outros posts desse ensaio estão aqui:

Ensaio Street - Parte 03



Fiquei bronzeada? HAHAHAH


Quantos metros eu tenho? HAHAHAH



Toda tatuada ela HAHAHHA!


Amei essa ♥






Sol, eu te amo!



E essas foram as fotos desse ensaio, eu simplesmente amei! Espero que vocês também tenham gostado e até o próximo post. Beijos! ♥

Acompanhe o Diego nas redes sociais:

Facebook

Music Monday

segunda-feira, 9 de julho de 2018


Olá pessoal, hoje é dia de Citizen aqui no blog. Já comentei sobre a discografia, de onde eles são e tudo mais nesse e nesse post de Music Monday. Mas só dando uma reforçada, Citizen é uma banda de emo/rock do estado de Michigan nos Estados Unidos. Seu último lançamento é o álbum As You Please lançado em outubro de 2017.
No mês de abril os caras passaram pelo Brasil com sua mais nova turnê e claro que eu fui. O show foi muito bom, os caras tocam muito bem e ao contrário das músicas que em sua maioria, digo todas, são tristes; os integrantes são muito simpáticos, queridos e o vocalista até engraçado.
Sobre a música indicada de hoje que se chama "In the Middle of It All" temos um clipe bem doido a princípio. O Citizen sempre faz clipes diferentes, elaborados e nunca é uma simples historinha. A primeira vez que assisti a esse clipe não entendi nada! Só depois de um tempo voltando ao Youtube para assistir novamente li um comentário onde uma pessoa analisa e explica o clipe e depois disso tudo fez sentido haha!
Segue a análise:

Todos os dias ela altera quem ela é para se encaixar em uma nova imagem de si mesma, mas todos os dias ela tira um pouco de sua identidade (a esfera na floresta). Há mensagens (cartas) da família/amigos que estão preocupados, no entanto, seu medo de se aceitar manifesta isso em algo monstruoso. Eventualmente, o que antes era um belo e denso construto* é reduzido a nada. Um dia, ela acorda sem nenhuma identidade ou direção enquanto vagueia sem rumo pela distância dela mesma.

*Modelo criado mentalmente que estabelece um paralelo entre uma observação idealizada e uma teoria.

Depois que li isso, assisti ao clipe mais uma vez e a partir daí concordei com o comentário no Youtube e o clipe fez todo sentido. Por isso gosto muito de assistir clipes musicais e adoro análises, nem sempre o que parece é, e tudo que parece abstrato na verdade tem muito significado. 

"E no meio de tudo isso
E no meio de tudo isso
Eu vi você lá
Morre um homem sem ninguém para cuidar dele
Queria saber como é o mundo fora do quarto em que está vivendo
Um homem normal que se vestiu em linhas femininas
Ele lembrou de cada palavra, seu rosto, seu corpo na sombra
E no meio de tudo
E no meio de tudo
Eu vi você lá
Tristeza, o imprevisível encontrou uma mão para segurar
Ausente no nevoeiro voltando para casa
Voragem; você é meu único deus
Ausente ao nevoeiro, eu sucumbi a todos os seus desejos
E no meio de tudo isso
E no meio de tudo isso
Eu vi você lá
Ela é a que todos se maravilham
Delicada com a voz e com flores amarradas em sua cabeça
Ela é a única que todos observam
Ela pensa sobre mais um velho amigo, seu rosto, seu corpo na cama
Tristeza, a luxúria não correspondida que segue a todos
Ausente no nevoeiro voltando para casa
Voragem; minha confiança indecisa
Ausente ao nevoeiro, eu sucumbi a todos os seus desejos
Eu não estava pronto para isso
Estive procurando um sinal que nunca esteve lá
Eu não estava pronto para isso
Suspeita, atingindo os meus dedos novamente
Tristeza; interrompe a celebração, as luzes ofuscantes desapareceram
Ausente no nevoeiro voltando para casa
Voragem; meu amor por você é forte
Ausente ao nevoeiro, eu sucumbi a todos os seus desejos
E no meio de tudo isso
E no meio de tudo isso"




Bônus!
Veja o vocalista da banda, Mat Kerekes falando o título da música em português AQUI.

Curta a página da banda no Facebook
Siga a banda no Twitter
Siga a banda no Instagram

Apoie a cena!

Eu não te amava

quinta-feira, 5 de julho de 2018

Foto: Tumblr

primeiro você gostou do meu eu superficial
meu cabelo longo, sem cor definida e da minha pele clara
minhas espinhas camufladas por uma base que não foi barata
meus lábios carnudos e vermelhos
meu corpo minúsculo, mas suficiente

depois você se encantou pelos meus medos
minhas mãos trêmulas
minha total inexperiência
a gente nem se conhecia direito
mas se conhecia o suficiente
e eu quis te conhecer mais ainda
não por quê eu te amava
mas por quê eu gostava de conhecer coisas novas.

depois eu te fiz rir
mesmo que pouco mas fiz
anotava qualquer piada pra te contar depois
na esperança de ver um sorriso seu
e perceber cada detalhe do seu rosto
não por que eu te amava
mas por que eu amava a sensação de te fazer rir
mas eu não te amava.

minhas mãos do tamanho das suas, porém as minhas desajeitadas
te segurariam como se a qualquer instante você fosse embora
um medo irracional
não por que eu te amava
mas por quê necessitava da sua segurança
mas eu não te amava, entenda.

depois você conheceu meus demônios
meu jeito egoísta, egocêntrico e meio louca
você conheceu o que eu não admitia em mim mesma
tentando fazer o certo, mas errando sem perceber
mas eu te mantinha ali comigo a qualquer custo
não por que eu te amava
mas por quê eu precisava de você pra sentir suficiência
mas eu não te amava, repito.

e e então você conheceu ela
sem espinhas e com o tal do corpo perfeito
ela que te fazia rir sem precisar de piadas
com os mesmos gostos que os teus
alguém com mãos firmes
que tinha certeza do que estava fazendo
ela te queria mais que tudo
eu nem sabia o que querer
mas eu não aceitava a possibilidade de você seguir em frente
não por causa do meu ego
mas porque eu te amava
ah, como eu te amava.

Texto original escrito por @7nverno
Adaptado por mim.

Fries Before Guys

terça-feira, 3 de julho de 2018


Fries before guys - frase de camiseta de festa fashion
HAHAHAHAHA 
Pra ser minha amiga é preciso saber que sempre que sairmos vamos tirar umas fotos legais e que você me autoriza publicá-las no meu blog. É tipo um contrato, tá incluso no pacote pra ter minha amizade HAHAHAHHA
Nesse dia eu e a Alessandra fomos comer no Mr. Hoppy Beer & Burger um lugar bom, bonito a barato. Tem opções de hambúrguer à R$ 10,00, batata frita, choop e mini churros! 
Atrás tem um jardim bem bonitinho e aproveitamos para tirar umas fotos, mesmo sendo a noite ficaram bem bonitas e aqui vai o resultado!

Meu look
Calça: Quill's Jeans 
Jaqueta: AliExpress
Camiseta: HS Merch
Tênis: Vans Old School


Pose de digital influencer hahaha






O look da best é todo da loja Bazarte e Vans. 




E é isso! Foi uma noite com boa companhia, boa comida e que renderam boas fotos! Espero que tenham gostado e até o próximo post! ♥

Ensaio Street - Parte 03

quinta-feira, 28 de junho de 2018


E aqui vamos nós para a terceira parte deste ensaio maravilhoso que eu adorei haha! ♥
Pra quem está perdido, em abril eu fui convidada para um ensaio com o tema 'street' que é bem o meu estilo, porém não tinha apenas um fotógrafo, mas sim quatro!
Então eu separei cada post em especial para as fotos de cada fotógrafo, assim podemos ver a diferença dos clicks, da sensibilidade e do talento de cada fotógrafo. Eu adorei essa experiência e espero que eu possa ter mais oportunidades como essa. 
Se você quer conferir as fotos tiradas pela Vick e pelo  Emerson é só clicar aqui e aqui.
As fotos de hoje foram registradas pelo Eduardo, eu adorei o trabalho dele, muito talentoso e adorei as fotos que ele tirou de mim. Espero que vocês também gostem! :)




O Eduardo é um fotógrafo mais exigente, queria que as fotos ficassem bem 'gold', queria aproveitar ao máximo o sol e o dia lindo que estava fazendo e toda essa coisa de sombra e luz. Então eu tinha que olhar diretamente para o sol por um bom tempo até ele conseguir o 'click perfeito' haha. Não me importei, muito pelo contrário :)




Nessa foto até me surpreendi com minha alma de modelo hahaha!




Essa foto foi muito divertida de tirar; tínhamos que esperar o sinal para os carros fechar enquanto eu e o Eduardo saíamos correndo por entre os carros e tudo isso muito rápido. Sem contar que tinha que ter carros suficiente parados no sinaleiro, não podia ter caminhões se não iria ficar feio... Tudo pensado haha!
Não tenho as fotos, mas teve várias eu que eu saí falando ou com cara de assustada pois eu ficava fazendo poses de diva no meio dos carros enquanto perguntava "ai meu Deus, o sinal vai abrir? abriu? socorro!" HAHAHAHAHAHA foi bem divertido!

Acompanhe o Eduardo nas redes sociais:

Music Monday

segunda-feira, 25 de junho de 2018


Hoje temos essa banda maravilhosa chamada Good Charlotte aqui no Music Monday ♥
Aliás eu já os indiquei outras vezes por aqui e também comentei sobre biografia, discografia e tudo mais nesse post.
A novidade é que a banda em meados de maio assinou contrato com a gravadora BMG e anunciou o lançamento para o dia 14.09 do seu mais novo álbum chamado Generation Rx. O primeiro single também já foi divulgado, se chama "Actual Pain". O clipe dirigido por Jake Stark trás uma temática triste e delicada, explorando a dor e solidão de uma família. 
Este álbum com artes mais obscuras, veja a capa do mesmo aqui, tem uma simbologia muito interessante. Rx, na língua inglesa, é a abreviação da palavra “receita”, no sentido médico da palavra.
A Geração Rx, como ficou conhecida, se trata das crianças nascidas entre o final dos anos 80 e início dos 90. Esta geração é caracterizada pelo vício em remédios prescritos por médicos, por "receitas".
Em entrevista para Rolling Stones, a banda revelou que a inspiração para o single (Actual Pain) e para o disco se deu após eles se apresentarem no funeral de Lil Peep, rapper que morreu de overdose de Xanax no ano passado.
Segundo Joel e Benji Madden:

"Ao longo deste século, vimos toda a crise dos opiáceos* piorar (...) Nós estávamos pensando nisso. Nossa geração foi a primeira a ter tantas maneiras [drogas e remédios] de lidar com a dor. Nós nos perguntamos se estávamos realmente fazendo a nossa parte. Queríamos voltar para o campo de batalha e divulgar, compartilhar experiências e dar tudo o que pudéssemos para melhorar vidas. A mensagem é que você pode superar a dor, sobreviver e ter a vida que deseja. Nós fizemos o álbum em nossos próprios termos e em nosso próprio tempo. A esse respeito, canalizamos a alma dos nossos dois primeiros álbuns. Este é o álbum que esperamos 15 anos para criar.”

*São substâncias derivadas do ópio; eles produzem ações de insensibilidade à dor e são usados principalmente na terapia da dor crônica e da dor aguda de alta intensidade. Produzem em doses elevadas euforia, estados hipnóticos e dependência e alguns (morfina e heroína) são usados como droga recreativa de abuso.

Achei bem interessante a proposta da banda em trazer temas sérios e delicados e discuti-los de forma sábia e artística. Eu gostei da música e estou animada para o novo álbum e feliz de que dessa vez a demora entre um álbum e outro não demorou, afinal o último lançamento da banda tinha sido em 2016 com o CD Youth Authority.
Agora vamos a tradução e ao clipe. Espero que gostem!

"Você está me despedaçando
No fundo do meu coração
Diga-me porque eu me machuquei desse jeito
Eu deveria te amar mais?
Eu não quero descobrir porque
Estou com muito medo de olhar por trás dessa porta
Eu coloquei minha confiança e toda minha fé
Em cada palavra entre nós falada
Por que eu acredito nas coisas que você diz
Quando meu coração já está quebrado?
Toda essa dor que eu sinto
Isso está me rasgando
É o que te faz real
No fundo do meu coração
Eu só posso contar as maneiras
Que eu ganho essas cicatrizes
Toda vez que vejo seu rosto
Eu sei que minha esperança não está mais mostrando
Eu não preciso de uma razão para acreditar
Se minha fé já está quebrada
Como eu poderia deixar o amor mostrar o caminho?
Quando eu não sei onde estou indo?
Lutei tanto
Ainda sinto que estou acorrentado
Quando eu dei meu coração
A escuridão ainda permanece
Toda essa dor que eu sinto
Isso está me rasgando
É o que te faz real
No fundo do meu coração"




Curta a página da banda no Facebook
Siga a banda no Twitter
Siga a banda no Instagram

Apoie a cena!
Hey I'm With The Band